PUBLICAR NO PORTAL | ANUNCIE
 
Biblioteca
Abastecimento de Água
Bioenergia
Caldeira
Cursos & Eventos
Desmineralização
Hidrografia / Hidrologia
LEED / Green Building
Legislação
Meio Ambiente
Membranas Filtrantes
Metodologias de Análises
Projeto e Consultoria
Resíduos Sólidos
Reúso de Água
Saneamento
Tratamento de Água
Tratamento de Chorume
Tratamento de Efluentes
Tratamento de Esgoto
Zeólitas
  MAPA DO SITE | Home / Biblioteca / Determinação da Cond...

13/11/2008 09:21:01
Determinação da Condutividade
Compartilhar

Determinação da Condutividade


A medição da condutividade é um procedimento muito sensível para a medição de concentrações iônicas, mas deve ser usada com cautela, pois qualquer espécie com carga elétrica presente numa solução, contribuirá para a condutância total.


As medições condutimétricas também podem ser usadas para determinar o ponto final de muitas titulações, mas o uso está limitado a sistemas relativamente simples, nos quais não há quantidade excessiva de reagentes presentes. Assim, muitas titulações de oxidação, que exigem a presença de quantidades relativamente grandes de ácidos, não são apropriadas para a titulação condutimétrica. As titulações condutimétricas foram superadas, em grande parte, pelos procedimentos potenciométricos, mas há ocasiões em que o método condutimétrico pode ser vantajoso.


Deve-se ressaltar que a condutância de uma solução eletrolítica em qualquer temperatura dependente somente dos íons presentes e das respectivas concentrações.


A pureza da água destilada, ou deionizada, é verificada comumente por medições condutimétricas. A condutividade da água destilada varia de 0,5. 10-6 a 3. 10-6 O-1 .cm-1 ou 0,5 a 3 µmhos/cm e o menor traço de uma impureza iônica leva a um grande aumento da condutividade. A monitorização condutimétrica é empregada em laboratórios para acompanhar a operação de unidades de troca iônicas semelhantes nos processos que exigem o uso de água muito pura.


Relação entre as unidades de condutividade:


1 mS / m =10 µmhos / cm
1 µS / cm = 1 µmhos / cm


PROCEDIMENTOS BÁSICOS


Operação do condutivimetro


A- Procedimento de operação para eletrodo de platina preta (constante 1 – leitura de 0 – 200000)


1- Ligar o aparelho no botão e deixa-lo por 10 minutos para estabilizar.
2- Com o botão medição/calibração ajustado para o modo de “Calibração”, girar o potenciômetro de “calibração” até atingir a indicação de 100,0.
3- ajustar a temperatura com o potenciômetro de “compensação de temperatura”. Se não houver necessidade da compensação de temperatura, ajustar para 25º C.
4- Após terminar a calibração, ajustar o botão medição/calibração para a posição “medição” e introduzir o eletrodo dentro do liquido a ser medido.
5- Anotar o valor da condutividade do liquido indicado a não esquecer de multiplica-lo por um fator, em função do eletrodo utilizado o eletrodo de platina preta o fator é 10.
6- Retornar ao modo “calibração”, esperar que a indicação seja 100,0 e desligar o aparelho.
7- Lavar o eletrodo com água deionizada e secar com papel absorvente macio.



B- Procedimento de operação para eletrodo de liga de titânio


O eletrodo de liga de titânio (constante 0,01) é aconselhável para faixas de condutividade mais baixas (0 – 200). Neste caso a leitura deve ser multiplicada por 0,01.


1- Lavar primeiramente o eletrodo com água altamente pura
2- Rosquear o eletrodo no tanque de medição e conectar os tubos de entrada (inferior) e saída (superior) de água.
3- Tomar cuidado para que não tenha ar nos tubos e que não tenha bolhas de ar no liquido.
4- Incremente a proporção do fluxo gradualmente até que a indicação da condutividade no display torne-se estável sem nenhuma flutuação com a mudança da taxa de fluxo.
5- Colocar a bateria de 9 volts e ligar a chave de força para um pré-aquecimento de 10 minutos.
6- Realizar os procedimentos 3,4 e da letra A.
7- Retire a bateria do medidor quando não for utilizar o equipamento, por um grande período de tempo.



C- Observações


1- Condições de trabalho:
- Temperatura ambiente: 5 – 40ºC
- Umidade relativa: não maior que 85%
- Alimentação: Bateria de 9 volts
2- Lavar o eletrodo com água deionizada antes de iniciar o trabalho
3- Sempre antes da medição, repetir a calibração
4- Durante a operação normal, se um sinal é mostrado no display, ou a leitura indicada é instável, indica que a bateria deve ser substituída.
5- Um pequeno indicador irá aparecer no canto esquerdo do display quando as baterias estiverem necessitando de carga, Enquanto as baterias estiverem sendo recarregadas, o turbidímetro poderá ser usado utilizando energia elétrica.
6- Para recarregar: ligar o adaptador AC/ 9V ao turbidímetro, colocar a chave na posição “charge batery” ( o LED vermelho irá ascender) e deixar até que as baterias se recarreguem completamente, aproximadamente 4,5 horas (LED vermelho irá apagar). As baterias só devem ser substituídas por técnico especializado.
7- Uma vez quebrado o selo do frasco de padrão, o mesmo é válido por 9 meses, e deve ser guardado no frasco com suspeita de contaminação.


Acervo: Enasa Engenharia (http://www.enasaeng.com.br)


Compartilhar
Clique aqui e comente


Mais Informações sobre o assunto

Governo divulga metodologias de uso sustentá...
CONFIRMADO - CURSO ANÁLISE DE LABORATÓRIO
ÚLTIMAS VAGAS !! CURSO Análise de Laboratóri...
Pai do Plano Real contradiz previsões catast...
AQUAMEC - Alta tecnologia no processo de fab...
Mais bibliotecas

Industrial flow measurement: Basics and practice
In the recent decades, the market for...
Resíduos de Usinas de Recuperação de Energia
Aprovar o Regulamento estabelecendo o...
Aplicações da Biotecnologia em Processos Ambientais da Fabricação de Celul...
Coletânea de conhecimentos variados s...
SIGMA fornece sistema com capacidade de produzir 2,1 milhões de litros de ...
Desde fevereiro deste ano, a SABESP v...
Destinação Final de Lodos de ETAs e ETEs
Os lodos de ETAs têm sido dispostos e...
 
Busca avançada
 
Nota:  até 
 
Impressões:  até 
 
Publicada entre:
 até 
 
Tipo:
 
Categoria:     
 
 
 
 

Comentário:


 

Av. do Café, 130, salas 33 e 34
São Paulo - SP - CEP: 04311-000
Tel.: (11) 3473.1207 / (11) 3562.0436
Acompanhe o portal nas redes sociais.