PUBLICAR NO PORTAL | ANUNCIE
 
Biblioteca
Abastecimento de Água
Bioenergia
Caldeira
Cursos & Eventos
Desmineralização
Hidrografia / Hidrologia
LEED / Green Building
Legislação
Meio Ambiente
Membranas Filtrantes
Metodologias de Análises
Projeto e Consultoria
Resíduos Sólidos
Reúso de Água
Saneamento
Tratamento de Água
Tratamento de Chorume
Tratamento de Efluentes
Tratamento de Esgoto
Zeólitas
  MAPA DO SITE | Home / Biblioteca / Determinação da Cond...

13/11/2008 09:21:01
Determinação da Condutividade
Compartilhar

Determinação da Condutividade


A medição da condutividade é um procedimento muito sensível para a medição de concentrações iônicas, mas deve ser usada com cautela, pois qualquer espécie com carga elétrica presente numa solução, contribuirá para a condutância total.


As medições condutimétricas também podem ser usadas para determinar o ponto final de muitas titulações, mas o uso está limitado a sistemas relativamente simples, nos quais não há quantidade excessiva de reagentes presentes. Assim, muitas titulações de oxidação, que exigem a presença de quantidades relativamente grandes de ácidos, não são apropriadas para a titulação condutimétrica. As titulações condutimétricas foram superadas, em grande parte, pelos procedimentos potenciométricos, mas há ocasiões em que o método condutimétrico pode ser vantajoso.


Deve-se ressaltar que a condutância de uma solução eletrolítica em qualquer temperatura dependente somente dos íons presentes e das respectivas concentrações.


A pureza da água destilada, ou deionizada, é verificada comumente por medições condutimétricas. A condutividade da água destilada varia de 0,5. 10-6 a 3. 10-6 O-1 .cm-1 ou 0,5 a 3 µmhos/cm e o menor traço de uma impureza iônica leva a um grande aumento da condutividade. A monitorização condutimétrica é empregada em laboratórios para acompanhar a operação de unidades de troca iônicas semelhantes nos processos que exigem o uso de água muito pura.


Relação entre as unidades de condutividade:


1 mS / m =10 µmhos / cm
1 µS / cm = 1 µmhos / cm


PROCEDIMENTOS BÁSICOS


Operação do condutivimetro


A- Procedimento de operação para eletrodo de platina preta (constante 1 – leitura de 0 – 200000)


1- Ligar o aparelho no botão e deixa-lo por 10 minutos para estabilizar.
2- Com o botão medição/calibração ajustado para o modo de “Calibração”, girar o potenciômetro de “calibração” até atingir a indicação de 100,0.
3- ajustar a temperatura com o potenciômetro de “compensação de temperatura”. Se não houver necessidade da compensação de temperatura, ajustar para 25º C.
4- Após terminar a calibração, ajustar o botão medição/calibração para a posição “medição” e introduzir o eletrodo dentro do liquido a ser medido.
5- Anotar o valor da condutividade do liquido indicado a não esquecer de multiplica-lo por um fator, em função do eletrodo utilizado o eletrodo de platina preta o fator é 10.
6- Retornar ao modo “calibração”, esperar que a indicação seja 100,0 e desligar o aparelho.
7- Lavar o eletrodo com água deionizada e secar com papel absorvente macio.



B- Procedimento de operação para eletrodo de liga de titânio


O eletrodo de liga de titânio (constante 0,01) é aconselhável para faixas de condutividade mais baixas (0 – 200). Neste caso a leitura deve ser multiplicada por 0,01.


1- Lavar primeiramente o eletrodo com água altamente pura
2- Rosquear o eletrodo no tanque de medição e conectar os tubos de entrada (inferior) e saída (superior) de água.
3- Tomar cuidado para que não tenha ar nos tubos e que não tenha bolhas de ar no liquido.
4- Incremente a proporção do fluxo gradualmente até que a indicação da condutividade no display torne-se estável sem nenhuma flutuação com a mudança da taxa de fluxo.
5- Colocar a bateria de 9 volts e ligar a chave de força para um pré-aquecimento de 10 minutos.
6- Realizar os procedimentos 3,4 e da letra A.
7- Retire a bateria do medidor quando não for utilizar o equipamento, por um grande período de tempo.



C- Observações


1- Condições de trabalho:
- Temperatura ambiente: 5 – 40ºC
- Umidade relativa: não maior que 85%
- Alimentação: Bateria de 9 volts
2- Lavar o eletrodo com água deionizada antes de iniciar o trabalho
3- Sempre antes da medição, repetir a calibração
4- Durante a operação normal, se um sinal é mostrado no display, ou a leitura indicada é instável, indica que a bateria deve ser substituída.
5- Um pequeno indicador irá aparecer no canto esquerdo do display quando as baterias estiverem necessitando de carga, Enquanto as baterias estiverem sendo recarregadas, o turbidímetro poderá ser usado utilizando energia elétrica.
6- Para recarregar: ligar o adaptador AC/ 9V ao turbidímetro, colocar a chave na posição “charge batery” ( o LED vermelho irá ascender) e deixar até que as baterias se recarreguem completamente, aproximadamente 4,5 horas (LED vermelho irá apagar). As baterias só devem ser substituídas por técnico especializado.
7- Uma vez quebrado o selo do frasco de padrão, o mesmo é válido por 9 meses, e deve ser guardado no frasco com suspeita de contaminação.


Acervo: Enasa Engenharia (http://www.enasaeng.com.br)


Compartilhar
Clique aqui e comente


Mais Informações sobre o assunto

Governo divulga metodologias de uso sustentá...
CONFIRMADO - CURSO ANÁLISE DE LABORATÓRIO
ÚLTIMAS VAGAS !! CURSO Análise de Laboratóri...
Pai do Plano Real contradiz previsões catast...
AQUAMEC - Alta tecnologia no processo de fab...
Mais bibliotecas

Von Sperling - Lodos Ativados, MBR e MBBR
Data: 29/01/2015 a 31/01/2015 - 8:00 ...
Reatores Anaeróbios - Conceitos, Dimensionamento e Casos Reais
Data: 04/12/2014 a 06/12/2014 - 8:00 ...
Túnel de armazenamento de águas pluviais
O maior sistema de drenagem já constr...
Abastecimento de Água, artigo de Carlos Fernandes de Medeiros Filho
Carlos Fernandes de Medeiros Filho U...
2º Seminário Internacional - Protozoários Patogênicos: Remoção e Desafios ...
Os relatos de transmissão de doenças ...
 
Busca avançada
 
Nota:  até 
 
Impressões:  até 
 
Publicada entre:
 até 
 
Tipo:
 
Categoria:     
 
 
 
 

Comentário:


 

Av. do Café, 130, salas 33 e 34
São Paulo - SP - CEP: 04311-000
Tel.: (11) 3473.1207 / (11) 3562.0436
Acompanhe o portal nas redes sociais.