PUBLICAR NO PORTAL | ANUNCIE
 
Biblioteca
Abastecimento de Água
Bioenergia
Caldeira
Cursos & Eventos
Desmineralização
Hidrografia / Hidrologia
LEED / Green Building
Legislação
Meio Ambiente
Membranas Filtrantes
Metodologias de Análises
Projeto e Consultoria
Resíduos Sólidos
Reúso de Água
Saneamento
Tratamento de Água
Tratamento de Chorume
Tratamento de Efluentes
Tratamento de Esgoto
Zeólitas
  MAPA DO SITE | Home / Notícias / Governo de SP recebe...

13/03/2014 13:55:24
Governo de SP recebe laudo de testes para despoluir Rio Pinheiros

Publicado por http://www.agsolve.com.br/
Compartilhar
Publicidade  
 Seis empresas usaram diferentes tecnologias para viabilizar projeto. Com base nos dados, Alckmin deve escolher a técnica que será utilizada

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), recebeu nesta quarta-feira (12) os laudos com os resultados dos testes feitos por seis empresas para despoluir o Rio Pinheiros. As novas tecnologias utilizadas conseguiram retirar uma parte dos poluentes, informou o SPTV.

Durante um mês, seis empresas fizeram testes nas margens do Rio Pinheiros. Cada uma usou um canal para mostrar com que tecnologia o rio poderia ficar mais limpo. Agora, cabe ao governador decidir qual técnica que deverá utilizar daqui para frente. A secretaria Estadual do Meio Ambiente já adiantou que todas as empresas conseguiram bons resultados. Os testes melhoraram a quantidade de oxigênio na água, e reduziram o mau cheiro e a espuma branca.

“Agora nós entregamos este resultado para o grupo que tá discutindo a despoluição dos rios na região metropolitana para que eles possam analisar o custo, qual a tecnologia vai ser utilizada, qual o critério a ser utilizado ou quem sabe até mesmo um mix dessas tecnologias”, afirma Bruno Covas, secretário estadual do Meio Ambiente.

Um das tecnologias testadas foi a flotação. Esse sistema já foi tentado no rio por dez anos, mas não deu certo em larga escala. Nele, produtos químicos juntam a sujeira, que sobe à superfície em forma de um lodo, facilitando a retirada da água. Desta vez, o teste feito nessa piscina de plástico conseguiu limpar a água morta do Rio Pinheiros.

A quantidade é pouca, mas ficou tão limpa que deu pra improvisar um aquário com algumas tilápias. Os outros sistemas testados usaram bactérias que se alimentam da poluição.

“Com a presença de oxigênio na água você permite que se inicie um ciclo positivo de autodepuração das águas. Recuperando o rio pela própria capacidade que a natureza tem de fazer isso”, defende Stela Goldenstein, diretora da ONG Águas Claras.

Fonte: G1 São Paulo



Compartilhar
Clique aqui e comente


Mais Informações sobre o assunto

Mais notícias

Praias do Rio não têm avisos sobre qualidade da água, um ano após lei
Uma lei criada há mais de um ano dete...
Enfrentando seca histórica, interior de São Paulo busca água em lagos e ca...
A seca histórica nos rios e represas ...
'Ou a população assume a realidade ou vai faltar água', diz Dmae em MG
A torneira vazia e a preocupação marc...
Rio Grande do Sul tem o segundo pior desequilíbrio entre oferta e consumo ...
Enquanto São Paulo sofre a maior cris...
Água do volume morto de 2ª represa do Cantareira começa a ser retirada
A Companhia de Saneamento Básico do E...
 
Busca avançada
 
Nota:  até 
 
Impressões:  até 
 
Publicada entre:
 até 
 
 
 

Comentário:


 

Av. do Café, 130, salas 33 e 34
São Paulo - SP - CEP: 04311-000
Tel.: (11) 3473.1207 / (11) 3562.0436
Acompanhe o portal nas redes sociais.