Notícias

Samae de Brusque inicia estudos para nova estação de tratamento na Cristalina

Publicado em 12/08/2017 às 09:36:05

Município requereu a posse de terreno com área de 72 mil m² para avaliar viabilidade da proposta

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque inicia em breve o estudo de viabilidade para construção de uma nova estação de tratamento, na localidade de Cristalina, no Dom Joaquim.

O primeiro foi dado na semana passada. O prefeito Jonas Paegle publicou decreto no qual declara a ocupação temporária de uma área de 72,5 mil m². A requisição administrativa feita pela prefeitura sobre o imóvel é pelo prazo de 120 dias.

samae-cristalina-tratamento-agua

Segundo o diretor-presidente do Samae, Roberto Bolognini, o Betinho, a intenção de se construir uma nova estação de tratamento se dá em virtude da falta de produção de água da autarquia.

“Estamos há mais de 13 anos sem produzir sequer uma gota d’água de novas fontes. Estamos no limite da capacidade de produção, não só no Centro, como em todos os sete sistemas isolados”.

Ele diz que “é urgente a necessidade do Samae trabalhar um projeto para um novo sistema de abastecimento”. A região central, avalia, não comporta a criação de novas unidades de captação e tratamento de água.

O diretor do Samae afirma que “sofreu muita pressão” por causa da decisão de instalar o novo reservatório, o R5, no Centro, em área do parque Leopoldo Moritz. Por isso, ele diz, não é mais viável procurar uma área próxima do Centro.

Abastecimento para 30 anos

A projeção que a autarquia faz é para garantia do abastecimento por um período de 30 anos, ou seja, até 2047. Isso seria viabilizado, conforme Bolognini, com a construção de duas novas estações de tratamento de água.

Ele afirma que trabalha há cerca de dois meses na confecção de um projeto básico da primeira estação, que depois será transformado em projeto executivo, para ser licitado. A unidade terá produção de 200 litros de água por segundo.

Essa primeira unidade deve ser finalizada até 2021, conforme os planos do Samae. O diretor do Samae afirma que a área já foi vislumbrada em outras oportunidades, junto a outros espaços na localidade de Cristalina. O escolhido fica na margem direita do rio Itajaí-Mirim.

“Estamos focando nesta área, que é promissora, onde temos pontos elevados e é uma área que vai até o rio”, afirma Bolognini.

Verificação da situação da área

No momento, o Samae está com um processo licitatório em aberto para contratar serviços de topografia, nos quais será apurada a situação da área, e verificado se ela realmente serve aos planos da autarquia.

Há, ainda, um problema burocrático que precisa ser resolvido. Parte deste terreno de 72 mil m² está no território de Brusque, mas, no documento, pertence oficialmente a Botuverá. O Samae, no momento, verifica qual a saída jurídica para esse impasse.

“Estamos trabalhando a parte burocrática e dimensionando o terreno, depois entramos nas tratativas de compra, o local será avaliado por meio de imobiliárias”, explica Bolognini.

A requisição da área para estudos, feita pelo prefeito Jonas, vale até metade de dezembro. No dia 22 deste mês será feita a abertura dos envelopes da licitação do Samae, cujo objetivo é a contratação de serviços de planialtimetria, batimetria e sondagem.

Por Marcelo Reis
Fonte: O Município


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *